8 TENDÊNCIAS PARA O VAREJO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O varejo vem sofrendo com a baixa das vendas e apresentou, em 2015, um dos piores resultados dos últimos tempos. Especialmente neste momento, em que a concorrência entre as empresas fica ainda mais acirrada, é preciso estar atento ao mercado e ao comportamento do consumidor para entender em que direção o setor está caminhando, de modo a manter-se vivo.

“O varejo é dinâmico e quem não for capaz de se reinventar e acompanhar as tendências, principalmente em cenário de crise, ficará para trás. Hoje, temos que estar preparados para um consumidor mais ativo e precisamos de empresas mais engajadas na personalização”, ressalta Márcio Nunes, diretor de Omni Channel da Linx.

Pensando nisso, a Linx, especialista em gestão de software para o varejo, listou as principais tendências que podem ajudar os varejistas a planejar suas ações até o final deste ano.

No Friction

As relações das empresas com os consumidores devem ter o mínimo de conflito possível. Serão destaque as empresas que transformarem o relacionamento usando abordagens simples e contatos práticos e rápidos, evitando desgastes e experiências negativas com informações complexas.

Produtividade

A tecnologia tem um papel cada vez mais importante na hora de reduzir custos e tornar a operação mais ágil e eficiente. O uso de ferramentas como um CRM integrado pode proporcionar customizações mais assertivas, assim como melhorar a proximidade e otimizar o tempo de empresa e clientes, proporcionando mais experiências positivas.

Millennials

A geração que está mudando a forma de comprar valoriza fatores como excelência, simplicidade e boa experiência de consumo. O varejista precisa estar preparado para atender as expectativas deste público.

Cliente como protagonista

O cliente é o novo protagonista das campanhas e, quanto mais real ela for, melhor! Storytellings com situações reais têm um apelo maior com o público, pois ele se identifica nas campanhas.

Sem fronteiras

Nem só online, nem só offline. O varejo deve estar em todos os ambientes, afinal, o consumidor espera cada vez mais poder comprar tanto na loja física quanto na virtual (ou no aplicativo móvel e qualquer outro novo canal de vendas conveniente para ele).

Colaboração

As parcerias são grandes fontes de inovação. Os varejistas devem aproveitar as oportunidades para reunir suas diferentes especialidades visando fornecer as melhores experiências para os clientes, seja em produto, em serviços ou ambos. A colaboração gera ganhos para todos os envolvidos: empresas parceiras e consumidores.

Propósito de marca e cultura

O consumidor está cada vez mais preocupado com o que o posicionamento da marca e sua cultura representam para o mundo. Qual o propósito da sua marca? Todas as áreas da sua empresa estão engajadas?

Continua em alta

Big Data fonte de infinitos recursos de customização e melhoria de experiência de compra para os clientes – e Reestruturação da Loja Física, onde há uma forte mudança de posicionamento, com este canal refletindo a experiência física de todos os outros.

Fonte: Administrador