COMPRAS ONLINE NO BRASIL

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A compra digital no Brasil goza de uma popularidade significativa em várias categorias de produtos. Uma pesquisa da Conecta, realizada em junho 2016,   destaca que mais de 50% dos internautas com idades  acima de  16  anos informaram ter feito uma compra digital em oito categorias de produtos diferentes, que vão desde eletrodomésticos e roupas a sapatos e livros.

 

Embora nenhuma categoria de produto  tenha se provada dominante, categorias com tickets de maior valor tendem a ser comprados online por menos usuários de internet. Por exemplo, apenas 15% disseram que tinham comprado um carro on-line, enquanto pouco menos de 40% disseram que tinham comprado bilhetes de avião online.

 

Apenas 27% disseram que tinham comprado mantimentos online. Enquanto isso, produtos de  beleza e esporte foram comprados digitalmente por quase 60% dos entrevistados.

 

Conveniência e preço são as razões pelas quais compradores digitais no Brasil voltam-se para compras on-line, revela  uma pesquisa de Setembro de 2015 realizada pela PricewaterhouseCoopers (PwC).

 

 

Em comparação com perfis semelhantes no Chile e México, os compradores no Brasil se preocupam mais com a conveniência da compra  digital –  quase 50% citou essa  como a principal razão para o fazer. Por outro lado, enquanto a maioria citaram preços mais baratos como a principal motivação para a compra de produtos digitalmente, eles mostraram-se menos entusiasmados com os patamares de preço do que os entrevistados no Chile.

 

Em agosto de 2016, a eMarketer estimou que, neste ano, havia um total de 41,1 milhões de compradores digitais com mais de  14 anos  no Brasil –  mais de 40% de todos os usuários de internet. Em 2020, a eMarketer prevê que esse número  deverá subir para 82,1 milhões, quase 50% dos usuários de internet do país.