Dados das compras de final de ano mostram a aceleração do crescimento mobile.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Os consumidores estão mais à vontade que nunca  em comprar  via mobile nesta temporada de festas de final de ano.

As primeiras indicações nos primeiros dias da temporada mostram que os dispositivos móveis não estão apenas sendo usados ​​para pesquisa e revisão de produtos. Eles estão cada vez mais substituindo desktops como o dispositivo onde os consumidores clicam para comprar.

Na segunda-feira de manhã, a Adobe informou que dados iniciais para a atividade da Cyber ​​Monday mostraram que o celular indicava quase 40% das vendas on-line.

Não surpreendentemente, o smartphone é o principal equipamento, direcionando a maior parte do tráfego e das vendas on-line. O tráfego de telefones celulares subiu 21%, enquanto as vendas provenientes de compras por smartphones aumentaram 41% em relação ao ano anterior, de acordo com a Adobe. Em mais um sinal que apontou para o aumento da compra por smartphones, os dados da Adobe também mostraram a taxa de conversão média do smartphone, mesmo ainda cerca da metade da taxa de conversão de desktops, mais do que dobrou a partir da manhã de segunda-feira.

Uma tendência semelhante também foi observada na Black Friday. A Adobe, que disse que rastreia 80% das transações on-line nos 100 maiores varejistas online dos EUA, informou  que os dispositivos móveis liderados por smartphones geraram  54% das visitas à internet e 37% das vendas on-line naquele dia.

No início de novembro, a Adobe projetou um crescimento dramático no uso de dispositivos móveis para compras de final de ano.

Outros estudos também apontam para a crescente mudança na compra pelo celular.

Em média, 30% das transações dos 10 principais sites de comércio eletrônico foram processadas em navegadores móveis na semana encerrada no sábado, acima de 28% na semana anterior, informou ao eMarketer, John Fetto, um analista sênior da Hitwise, acrescentando que espera que a participação das compras on-line  por  dispositivo móvel atinjam um recorde nesta temporada de compras de final de ano.

Da mesma forma, a empresa de ferramentas de personalização Qubit, que estudou milhões de visitas de compradores em 34 grandes varejistas on-line durante o fim de semana de promoções, disse que 56% do tráfego total da Black Friday veio de dispositivos móveis, ante 43,4% no ano passado.

Mas, mesmo que o ganho de tráfego móvel tenha sido impressionante, o estudo também descobriu que a “receita por visitante das vendas de varejistas on-line ” ou a receita total dividida pelo número de visitantes para um site, não é apenas 56% menor que a de desktop. A RPC por  celular diminuiu 23% em relação ao ano anterior.

O “grande aumento do tráfego móvel … indica a velocidade com que o consumidor está se movendo para um estilo de vida todo móvel”, disse Graham Cooke, CEO da Qubit, ao eMarketer Retail. “O consumidor mudou, e os varejistas precisam olhar para o celular como onde o crescimento da receita está …”. A descoberta do produto e a criação de experiências que fornecem um seguimento contínuo de um aplicativo como o Instagram para o site móvel da marca agora são essenciais. ”

Por Andria Chang – eMarketer