DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA 2016 – INSIGHTS DO FÓRUM DE VENDAS NO VAREJO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Compartilhamos com você um resumo do Fórum de Vendas no Varejo realizado  sob a coordenação do Consultor Xavier Fritsch, este mês, com a presença de importantes  varejistas do Rio Grande do Sul, que trazem importantes insights para o segmento.

O MERCADO LOJISTA NO PRÓXIMO ANO.

  • Em 2016 o varejo brasileiro continuará grande, com muitos consumidores buscando produtos tradicionais e inovações, dispostos a pagar pelo melhor, dentro de suas possibilidades, agora um pouco mais restritas.
  • Teremos muitos avanços nas vendas do varejo. A maioria virá de dentro das empresas, fruto da criatividade e dos esforços para continuar competindo.
  • LOJISTAS DE PONTA vão acelerar seus projetos internos de evolução, melhoria de processos e aumento da produtividade nas vendas. Assim, alguns conseguirão aumentar suas vendas em relação ao ano anterior.
  • Lojistas de pequeno porte fecharão suas lojas, em grande número, deixando bons clientes para serem disputados pelas lojas que continuarão abertas.
  • É hora das lojas se adaptarem rapidamente ao que chamamos de “novo normal”. Sem sonhar que o mercado deveria ser diferente ou mudará em função da vontade das lojas.
  • NÃO PERCA TEMPO SE LAMENTANDO!
INADIMPLÊNCIA & VENDA A PRAZO
  • O DESEMPREGO deve aumentar, principalmente no varejo e na indústria.
  • CLIENTES bons estarão ainda mais cautelosos, envolvidos emocionalmente pelo clima de recessão, que deve aumentar a partir de janeiro, quando o varejo intensificará suas demissões.
  • CLIENTES DE BAIXA RENDA estão sentindo mais o impacto do aumento da inflação e queda da renda. Lojas mais populares terão maiores dificuldades.
  • A INADIMPLÊNCIA EM 2016 deve aumentar ainda mais, afetando os setores que dependem muito do crédito e do prazo para vender.
  • Apesar de tudo, as vendas serão favorecidas pelo aumento da oferta de prazos maiores e diminuição das parcelas mensais.
  • Crediários terão de se manter em alta, em um cenário de AUMENTO DA INADIMPLÊNCIA, DESEMPREGO CRESCENTE & QUEDA DA RENDA MENSAL de grande parte dos seus usuários.
  • Um dos desafios é  como alongar os prazos nas vendas, em um cenário de juros altos, clientes mais cautelosos e diminuição dos créditos bancários para capital de giro e cartões de crédito?
  • A boa notícia é que, segundo os maiores bancos de informações de crédito, em torno de 45% dos clientes do varejo oferecem baixo risco de inadimplência!
AS EQUIPES DE VENDAS
  • A QUALIDADE DO ATENDIMENTO em geral, não deve evoluir e muitas vendas serão perdidas dentro das lojas.
  • Melhorar o desempenho das equipes é uma das grandes oportunidades para melhorar a competitividade em 2016. É o fator menos explorado pelos concorrentes e um dos mais complexos para a grande maioria dos lojistas. Poucos conseguirão melhorar.
  • UMA EQUIPE QUE CONVERTE é fator de alta relevância no aumento da produtividade das vendas.
  • OS MODELOS DE TREINAMENTO QUE MELHOR FUNCIONAM tem sido aqueles desenvolvidos por UMA CENTRAL DE FORMAÇÃO PRÓPRIA, ligada diretamente a inteligência de vendas.
  • Ter UMA EQUIPE QUE CONVERTE é fator de alta relevância no aumento da produtividade das vendas.
AS ESTRATÉGIAS QUE DEVEM FUNCIONAR MELHOR

A melhor notícia é que temos muito a ser feito, ser descoberto e ser melhorado. As lojas mais avançadas estão investindo em descobrir e aperfeiçoar as inovações que melhoram os resultados das vendas.

Os principais estrategistas de vendas deverão focar em três objetivos:

  1. ESTRATÉGIAS INOVADORAS E CRIATIVAS, COM FOCO NA GERAÇÃO DE FLUXO DE CLIENTES PARA DENTRO DAS LOJAS. Precisamos muito de maior fluxo nas lojas e não se vencem os novos desafios com métodos antigos.
  2. MARKETING DIGITAL INTENSO E PERSUASIVO. Os clientes estão olhando para as telas digitais e é lá que devem estar nossas mensagens criativas. Folhetos impressos perdem espaço e diminuem seu impacto.
  3. DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES DE ALTA CONVERSÃO, para vender O MÁXIMO PARA CADA CLIENTE. Poucos lojistas sabem como fazer isso.

As principais ameaças continuam sendo

  1. ORGULHO e SOBERBA > Muitos lojistas ainda acreditam que sua empresa é a melhor em tudo e nada tem a aprender com os outros, nem com o mercado. Essas estão entre as principais barreiras para a inovação, tão necessária nesse novo cenário.
  2. DESCULPAS e TOLERÂNCIA EXCESSIVAS > vendedores e gerentes que não executam o básico combinado, inventam desculpas, que são aceitas pelos gerentes e diretores, geralmente em nome da harmonia das equipes, mas com grandes prejuízos para a alta produtividade das vendas, tão vital para 2016.