EXECUTIVOS DE BENS DE CONSUMO ESTÃO PREOCUPADOS COM A LEALDADE À MARCA.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Aproximadamente 40% espera que haja um declínio nos próximos dois anos

As marcas ainda dominam os consumidores?
De acordo com novas pesquisas, executivos em todo o mundo estão preocupados com o declínio do poder de marketing da marca.

Uma pesquisa realizada pela KPMG e pela rede de indústrias – The Consumer Goods Forum – em abril de 2017 descobriu que quase quatro em cada 10 executivos de bens de consumo pensam que a fidelidade à marca verá um declínio entre os consumidores nos próximos dois anos.

 

Mas essa não é a única disrupção que enfrentam. Um terço viu a crescente preferência dos consumidores por comprar on-line como um problema, enquanto três em cada 10 estavam preocupados com uma crescente expectativa de atendimento imediato.

Quase o mesmo número, 29%, destacou uma maior demanda de personalização como fonte esperada de disrupção nos próximos anos.

Surpreendentemente, a preocupação dos consumidores com questões sociais e ambientais também foi citada por 27% dos entrevistados.

Então, como os executivos planejam responder a esses desafios crescentes?

Para alguns, a personalização era a chave. Mais de um terço (35%) dos entrevistados disseram que criar uma experiência de cliente mais personalizada atrairia novos clientes. Além disso, 26% esperavam materiais de marketing personalizados para conquistar novos clientes.

A questão permanece sobre se os executivos e suas organizações poderão incorporar uma abordagem mais personalizada em seus esforços de marketing.
“Embora a maioria das organizações soubesse que a personalização é importante, há muitos obstáculos estruturais que dificultam o desempenho de muitas empresas”, disse Yoram Wurmser, analista sênior da eMarketer.
De acordo com o estudo, 39% dos executivos entrevistados admitiram que a capacidade de sua empresa para personalizar a experiência do cliente caiu em algum lugar entre justo e pobre.
“O desafio da personalização é que exige uma integração realmente grande dos dados do cliente em bancos de dados de marketing e sistemas de gerenciamento de relacionamento com o cliente”, explicou Wurmser. “Esta integração a nível empresarial ainda é bastante rara, e é caro. E mesmo além disso, muitas empresas ainda estão organizadas em torno de canais, o que pode impedir a integração total “.

 

Fonte:e-Marketer Retail