MILLENNIALS MAIS JOVENS, COM A GERAÇÃO Z EM SEU RASTRO, TÊM HÁBITOS DE COMPRA DISTINTOS.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Geração Z transfere a maioria das compras para os varejistas que fornecem as mais recentes ferramentas digitais e canais, revela pesquisa da Accenture.

Jovens consumidores buscam modelos de compras com pedidos ativados por voz, assinaturas com curadoria e reabastecimento automático.

Os varejistas que estão em busca de capturar uma participação na renda e na lealdade de marca  dos consumidores da próxima geração Z necessitarão intensificar o foco em novas formas de engajamento.

Este grupo está à procura de ferramentas digitais avançadas, como a capacidade de comprar diretamente através de plataformas sociais visuais, incluindo o YouTube, Facebook, Instagram e Snapchat, de acordo com a nova pesquisa global de consumidores da Accenture.

A pesquisa, com base em um levantamento entre quase 10.000 consumidores em 13 países, examina as atitudes e expectativas dos consumidores Millennials e Geração Z ao longo do caminho para a compra. A pesquisa revelou alguns hábitos e preferências de compras distintos entre os consumidores da Geração Z, o que torna imperativo que os varejistas repensem e redesenhem suas capacidades e métodos de compras digitais.

A mídia social está se tornando um importante canal de compras diretas para a Geração Z, com mais de dois terços (69%) deles interessados em comprar diretamente através de mídias sociais. Além disso, mais de quatro em cada 10 pessoas da Geração Z (44%) citam as mídias sociais como uma fonte popular de inspiração de produtos e mais de um terço (37%) aumentaram o uso de mídias sociais para a tomada de decisões de compra no último ano.

“A mídia social emergiu como um verdadeiro disruptor na segmentação de compradores da Geração Z, que são verdadeiros nativos digitais “, disse Jill Standish, diretor-gerente sênior de Varejo da Accenture.

“Para ter sucesso neste mundo cada vez mais digital, os varejistas devem entender as expectativas, os círculos de influência e comportamentos da Geração Z – especialmente seus hábitos de mídia social e como eles diferem daqueles dos Millennials. Se eles estão gastando seu tempo em plataformas sociais, é aqui que eles querem comprar seus produtos.”

Ao mesmo tempo, porém, as descobertas mostram que os varejistas não podem se dar ao luxo de negligenciar a loja física, já que 60% dos compradores da Geração Z ainda preferem comprar na loja, e quase metade (46%) ainda checará na loja para obter mais informações antes de fazer uma compra online. Nos Estados Unidos, mais de três quartos (77%) dos entrevistados da Geração Z disseram que as lojas físicas são seu canal de compras preferido.

A pesquisa também revelou que os compradores Geração Z estão interessados em novos métodos de compras. Quase três quartos (73 %) dos compradores da Geração Z estão interessados em ofertas com assinatura para a moda, e 71% estão interessados em programas de reabastecimento automático, com uma maioria esmagadora disposta a transferir mais de metade de suas compras para um varejista oferecendo este serviço. Além disso, 38 por cento dos consumidores da Geração Z estão dispostos a tentar pedidos ativados por voz, enquanto 25 por cento deles disseram que não podem esperar para usá-los e 10 por cento deles disseram que já estão usando.

“A capacidade de fornecer uma entrega de produtos confiável e precisa e uma grande experiência do consumidor exige que os varejistas aprimorem suas capacidades em digitalização, inovação e aproveitamento dos dados dos consumidores. Insights de coleta podem pode aumentar, com êxito, o lifetime value de cada cliente. “, disse Standish. “O fato de que os compradores da Geração Z estão abertos a novos métodos de compras é uma oportunidade real para os varejistas obterem novos dados dos consumidores e se aproximarem dessa geração”.

Outras principais conclusões sobre os consumidores da Geração Z:

Eles são todos visuais – vídeos e fotos. O YouTube é a plataforma de mídia social mais utilizada regularmente, citada por 84 por cento dos entrevistados da Geração Z, enquanto o Facebook ainda é a plataforma social mais popular para jovens Millennials (21-27 anos) e mais velhos (28-37 anos) . Dois terços (66 por cento) dos compradores da Geração Z usam regularmente Instagram, em comparação com apenas 40 por cento dos Millennials, e os compradores da Geração Z têm duas vezes mais probabilidades de utilizar Snapchat (54 por cento versus 38 por cento para os mais jovens e 22 por cento para os consumidores Millennials mais velhos).

Eles costumam se voltar para seus círculos “influenciadores”. Os consumidores da Geração Z são mais propensos que ambos os jovens e mais velhos Millennials a comprar um item devido a: o que a família deles pensa; recomendações de vídeos do YouTube; o que seus amigos pensam; e comentários em mídias sociais. Além disso, enquanto estão comprando online os consumidores da Geração Z são geralmente mais propensos do que os mais jovens e mais velhos Millennials para: conversar com um assistente de vendas online; verificar na loja para obter mais informações; perguntar as opiniões dos amigos através de mídias sociais, texto ou telefone; e perguntar opiniões dos membros da família através de mídias sociais, texto ou telefone.

Eles não formaram uma forte lealdade à marca. Apenas 16% dos consumidores da Geração Z compra em uma única loja de vestuário / moda (em comparação com 26% dos Millennials mais velhos); Apenas 19% fazem compras em uma única loja para itens de saúde e beleza (em comparação com 34% dos Millennials mais velhos); E menos de 38 por cento realiza compras em um único lugar para mantimentos (em comparação com 55 por cento dos Millennials mais velhos). Nos Estados Unidos, a fidelidade à marca entre a Geração Z é ainda mais fraca, com apenas cinco por cento das compras de roupas pela Geração Z dos EUA em um único local.

Eles são impulsivos e dispostos a pagar por entrega rápida. Os compradores da Geração Z são mais propensos do que os Millennials a fazer uma compra porque: eles só queriam comprar algo; eles viram aleatoriamente algo que gostaram; ou foi recomendado por um amigo ou membro da família. Além disso, os consumidores Geração Z anseiam por entrega rápida mais do que os Millennials fazem e estão dispostos a pagar por isso. De fato, mais de metade (58%) dos entrevistados da Geração Z disseram que pagariam mais de US $ 5 por entregas em uma hora.

“A Geração Z é o próximo grande mercado de consumo e poder de compra”, disse Standish. “Os varejistas precisam investir em ferramentas digitais que lhes permitam falar com a Geração Z através de recursos visuais, colaborar com eles em vários canais e dispositivos e fazer com que se sintam parte de sua marca. Oferecer serviços como crowdsourcing, personalização e hiper-personalização são uma capacidade imprescindível para alcançar uma geração que está moldando e comandando o cenário de varejo digital de hoje.

Fonte: Accenture