O CUSTO E OS BENEFÍCIOS DOS PROGRAMAS DE FIDELIZAÇÃO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Premiar o cliente é bom e custa pouco. É possível desenvolver programas atrativos com investimentos de 1 a 1,5% do faturamento, e a recompensa pode surpreender as suas expectativas, especialmente se a empresa contar com um cartão de crédito de marca própria.

 

Ao adotar um programa de fidelidade, é importante identificar qual recompensa é realmente valorizada pelo público da sua empresa. Alguns consumidores podem valorizar mais um programa de pontuação que gere descontos na hora da compra, outros descontos em datas especiais, como dia das mães e aniversários.

 

A CardMonitor dá também outra dica:

“Devemos sim criar algum tipo de programa voltado para os clientes de mais baixa renda, normalmente excluídos dos programas tradicionais. É preciso ser criativo e criar atrativos de menor custo. Por exemplo, um varejista pode fazer uma promoção em que clientes de seu programa de relacionamento tenham o privilégio de entrar na loja algumas horas antes dos demais clientes. Pode reservar um caixa exclusivo para clientes do programa. Pode fazer uma promoção no aniversário do cliente etc. Sorteios também são muito interessantes para esse público.”

 

Estruturar programas com mecânica de fácil entendimento e investir na comunicação é essencial. José Antônio Camargo de Carvalho (JACC), especialista em meios de pagamento, aponta que os investimentos de programas de recompensas normalmente se dividem entre premiação ou recompensa estimada em descontos, comunicação e gestão operacional.

 

Quer tornar os clientes da sua empresa mais lucrativos e fiéis? Conheça as soluções da Way Up Brasil para implantar o Cartão de Loja e o Waycard Fidelidade na sua empresa.

 

Fonte: CardMonitor