POR QUE É HORA DE DAR AOS MILLENIALS A CHANCE DE LIDERAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Leadership Insiders é uma comunidade online onde as pessoas mais sérias e influentes nos negócios contribuem com respostas pontuais sobre carreira e liderança. A resposta à questão “Como você pode ajudar os millenials a se sentirem como parte da empresa? ” é escrita por Ed Fleischman, presidente e presidente executivo da The Execu|Search Group.

Millenials atualmente são a maior força de trabalho americana, portanto é crítico para as empresas entenderem as necessidades desses empregados.
Uma recente pesquisa realizada pela The Execu|Search Group, com mais de 1000 pessoas que procuram emprego, profissionais empregados e decisores em contratação, descobriu que 50% dos empregados estão planejando permanecer em suas atuais empresa por apenas dois anos ou menos. Isto sugere que as empresas necessitarão trabalhar mais duramente do que nunca em 2017 para evitar que seus profissionais – uma alta porcentagem das quais são millenials – deixem a empresa. Ao passo que nos millenials progridem dos papeis de níveis inicial para a média gerência e posições executivas, o custo de perder esses empregados talentosos somente irá crescer.

Millenials (2)

Priorize o desenvolvimento profissional.

Antes de mais nada, para fazer que os millenials sintam-se incluídos, os empregadores necessitam investir em oportunidades de desenvolvimento profissional para preparar esses empregados para papéis de liderança. Quase três- quartos dos empregados entrevistados em nossa pesquisa disseram que os millenials não são preparados para posições de liderança e os empregadores consideram a falta de lealdade e o desejo de mudança rápida dos millenials os dois principais desafios que eles têm com os empregados dessa faixa etária. A realidade, entretanto, é que enquanto os empregados mais velhos se aposentam, os millenials irão ascender para papéis com maior nível de responsabilidade e os empregadores devem equipar esses profissionais com ferramentas que eles necessitam para obter sucesso como líderes em suas empresas.

Mais de três-quartos dos millenials que nós pesquisamos afirmaram que a oportunidade de desenvolvimento profissional é o mais importante elemento da cultura da empresa e 58% disse que eles estariam mais satisfeitos em sua atual empresa se eles tivessem acesso a projetos para manterem suas competências atualizadas. Como resultado, empregadores devem proporcionar aos empregados millenials oportunidades de enfrentar projetos práticos que os manterão satisfeitos nos seus papéis enquanto estimulam uma cultura corporativa de aprendizado continuado.

Webinars e aulas online são também bias opções para desenvolvimento profissional, mas projetos concretos proporcionam excelentes oportunidades para os millenials se prepararem para preencher posições de liderança na empresa assim que elas estejam disponíveis.

Empregadores também devem divulgar esses programas e priorizar os millenials.
Se os empregados entenderem que eles estão no caminho para papéis de liderança , eles estarão mais inclinados a permanecer em uma empresa por mais tempo e para irem mais e além em suas responsabilidades, o que é um ganha-ganha para todos.

Reconheça o potencial de liderança.

Empregadores têm o poder de quebrar o ciclo de pular-de-emprego dos millenials ao fazer investimentos inteligentes nos seus empregados mais jovens. Mesmo que eles não sintam que os millenials estejam prontos para papéis gerenciais, eles devem considerar o seu potencial, mais do que sua experiência – quanto estiverem contratando.
Especificamente, as empresas deveriam colocar mais ênfase em competências transferíveis, potencial de liderança e adequação cultural.

Se um empregado não possui as competências técnicas desejadas para uma função, os empregadores devem considerar as competências transferíveis que podem prepará-los para o sucesso. Por exemplo, um candidato com experiência em análise de dados pode ser uma boa opção para uma função que requer atenção aos detalhes. Também existem habilidades interpessoais que podem ser utilizadas como um barômetro prematuro para o potencial de liderança em um candidato. Habilidades de comunicação transparente, que podem ser avaliadas em uma entrevista e numa carta de apresentação, demonstram que um candidato poderia ser capaz de se comunicar efetivamente com seu time.

Adicionalmente, adequação cultural é chave. As responsabilidades do cargo e habilidades técnicas podem ser ensinadas, mas a ética no trabalho e atitude são mais difíceis de serem mudadas. Empregadores devem considerar contratar empregados millenials, que trabalham em grupo com grande grau de inteligência emocional, uma vez que essas características são bons ativos para qualquer ambiente de trabalho.

Ao investir no crescimento dos millenials agora, as empresas estarão à frente da curva e se posicionarão a si e seus empregados para o sucesso de longo prazo.

Fonte:www.fortune.com