Golpes financeiros: como proteger a sua empresa

Golpes financeiros: como proteger a sua empresa
O que são golpes financeiros? Como identificar e se proteger das fraudes cada vez mais elaboradas na era digital? Leia e saiba mais!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O número de vítimas de golpes financeiros está cada dia maior no Brasil. Segundo pesquisa realizada pela empresa de segurança PSafe, no primeiro semestre de 2021 o país registrou 1 tentativa de golpe a cada 6 segundos, totalizando 2,3 milhões de ataques

O problema afeta tanto pessoas físicas como jurídicas no mundo todo, e o número de credenciais de empresas vazadas nos primeiros meses de 2021 foi de 4,6 bilhões. Além disso, 200 milhões de brasileiros tiveram alguns de seus dados pessoais- como nome e CPF- expostos na internet

Tendo em vista  nossa exposição a esse risco, é essencial realizar algumas ações que ajudem a nos proteger de golpes financeiros. Pensando nisso, elaboramos este artigo com algumas dicas. Mas antes, vamos definir melhor o que é um golpe financeiro.

O que são golpes financeiros?

Os golpes financeiros são tipos de fraudes em que o criminoso tem a intenção de obter vantagens financeiras por meio de mentiras ou ocultação de identidade. 

Para isso podem ser utilizados diferentes métodos que envolvem a manipulação emocional e diferentes recursos tecnológicos.

Há algumas circunstâncias que facilitam e estimulam a ação dos golpistas, pois eles se aproveitam de pequenas brechas para realizar o delito. Um pequeno momento de distração por  parte da vítima ou o seu desconhecimento de algumas questões de segurança podem ser o suficiente para que os criminosos atuem.

Os prejuízos podem ser enormes tanto para a pessoa física como para as empresas. Por isso, é extremamente importante conhecer o modo de agir dos criminosos para que seja possível identificar uma possível armadilha para evitar dede cair nela. 

Os tipos mais comuns de golpes financeiros 

Phishing

O phishing é um tipo de golpe praticado através da internet baseado na atração. Em geral, o cibercriminoso utiliza conteúdos que despertam a curiosidade da vítima e a levam a tomar alguma ação, por exemplo, clicar em links falsos disponibilizados por meio de:

  • E-mails;
  • SMS;
  • Sites corrompidos.

Após o clique, o dispositivo é infectado por malwares, softwares malignos que têm o potencial de causar danos no funcionamento do sistema do equipamento e também  podem funcionar como espiões para colher informações sigilosas

Nos últimos anos, uma das categorias de malware que vem ganhando destaque no ataque contra empresas são os ransomwares. Nesse caso, os criminosos exigem o pagamento de um valor de resgate a fim de liberar novamente os sistemas da organização ou para não tornar público os dados roubados.

Empréstimo com dados de terceiros 

Nesta situação, os golpistas utilizam as informações de documentos pessoais de terceiros, com o objetivo de conseguir crédito. Uma questão intrigante é a dúvida sobre como e onde eles conseguem ter acesso a essas informações.

Isso pode acontecer por meio de vazamentos de dados na internet. Os criminosos podem invadir o sistema de um site em que o indivíduo é cadastrado, ou, talvez, hackear a senha, caso a vítima tenha uma senha fraca e que tenha sido corrompida. 

Além disso, também existe a probabilidade de essas informações serem descobertas por meio de fotos de documentos enviados para alguém ou postados em redes sociais. 

Vale ressaltar que existe ainda a possibilidade da perda de documentos físicos e, caso não seja feito o boletim de ocorrência, um criminoso pode encontrar e se aproveitar da circunstância. 

Boleto falso

Os golpes financeiros que envolvem o uso do boleto falso são relativamente comuns e de difícil identificação

Nesse caso, o dinheiro pago pela vítima é desviado para a conta do fraudador. Para isso, os golpistas usam um boleto com o mesmo layout do original, inclusive com o logotipo do banco, mas com um código de barras adulterado

Em geral, os criminosos enviam o boleto por e-mail ou o usuário faz o download em uma página falsa

Golpe por telefone

Os golpes financeiros por telefone são aqueles em que um indivíduo finge ser o representante de um banco ou de outra empresa de serviços com o intuito de adquirir os dados pessoais durante a ligação. 

Muitas vezes, o golpista solicita à pessoa que confirme as informações a fim de comprovar a identidade do cliente ou para verificar se estão corretas no sistema. Mas na verdade, estão apenas colhendo os dados necessários para aplicar a fraude. 

Clonagem de cartão de crédito

Por último, outra forma de ação comum dos fraudadores é a clonagem de cartão de crédito. Esse método pode ser combinado com o anterior, quando o criminoso faz uma ligação e pede a verificação dos dados do cartão para liberar um procedimento. 

No ambiente virtual, isso pode ocorrer, principalmente, devido à utilização do cartão para compras em um site falso. Presencialmente, as informações às vezes são roubadas por meio de máquinas adulteradas

Visto todas essas possibilidades de golpes financeiros é realmente necessário estarmos atentos. Vamos ver, no tópico seguinte, algumas dicas que podem aumentar a segurança nas mais diversas atividades do dia a dia. 

Dica: 6 dicas para modernizar a gestão de uma empresa

Como se proteger de golpes financeiros?

Em primeiro lugar, é importante ter consciência de que informações pessoais não devem ser repassadas para terceiros se não houver certeza sobre a verdadeira identidade do indivíduo.

Sendo assim, desconfie prontamente de ligações que solicitam o número de documentos. Na dúvida, encerre a ligação e entre em contato direto com a empresa para confirmar a veracidade do que foi dito. 

Além disso, é fundamental que os empreendedores invistam em segurança tecnológica. Por isso é recomendado que, para o seu negócio, procure parcerias que forneçam garantia de utilização de estratégias que visam proteger os seus dados e dos clientes. 

Outra ação importante é sempre verificar a URL (endereço virtual) do site em que está navegando, já que muitos dos golpes financeiros utilizam páginas falsas. Então, antes de preencher formulários ou realizar uma transação, confira se o domínio está correto. 

Também é essencial evitar clicar em links de e-mails e outras fontes enviados por desconhecidos, visto que pode ser uma forma de infectar seu dispositivo com malwares. 

Importante: o treinamento de funcionários na empresa deve incluir todas essas dicas de proteção para que o negócio fique seguro. 

Conclusão

Os golpes financeiros podem causar muitos prejuízos para a vítima, tanto em sentido material como também podem afetar profundamente o psicológico, devido a situação estressante e traumatizante.

Sendo assim, é preciso tomar todos os cuidados para diminuir o risco de sofrer um crime desse tipo. Saber se proteger na internet, não compartilhar dados com estranhos,  não clicar em links desconhecidos e ter cuidado com sites falsos pode trazer mais tranquilidade para que você possa desfrutar com segurança a praticidade disponibilizada pela tecnologia nas operações financeiras. 

É com este objetivo que nós da WayUp trabalhamos: aliando segurança e tecnologia ao momento da compra, trazendo tranquilidade e conforto para você e para os seus clientes.

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da WayUp para se manter informado sobre temas como varejo e mercado de crédito. 
Fale com especialistas – Entre em contato com a WayUp Brasil!