Deflação e desinflação: entenda as diferenças para sua loja

índice de deflação e inflação
A deflação e desinflação mostram a variação de preços de bens e serviços durante um determinado período. Saiba mais.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Se você acompanha as notícias sobre a economia brasileira já deve ter ouvido falar em deflação, inflação e desinflação. Os termos são muito usados para definir e entender como funciona a variação dos preços.

Mas, você sabe quais são os impactos desses conceitos para a sua loja? A seguir, vamos falar mais sobre o assunto e descobrir de que forma o seu empreendimento pode ser impactado pela deflação, inflação e desinflação.

Como os indicadores econômicos impactam o seu negócio? 

Os indicadores econômicos têm tudo a ver com o seu negócio, uma vez que refletem a situação atual do poder de compra do consumidor. Dois indicadores muito conhecidos são o IPCA e a Taxa Selic.

A Selic é a taxa básica de juros e sua variação afeta diretamente as outras taxas existentes em empréstimos, financiamentos e demais transações econômicas. A elevação da Taxa Selic é usada pelo Governo como forma de conter a inflação, que pode ser definida como a elevação generalizada do preço de produtos e serviços.

Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o principal indicador que mede a variação de preços e as despesas atuais das famílias brasileiras.

Quando o IPCA está alto quer dizer que a inflação também está elevada. Quando o IPCA está baixo, duas situações podem estar acontecendo: a deflação ou a desinflação. 

Então, resumindo, os indicadores econômicos funcionam como um termômetro da economia e, com base neles, o gestor consegue ter uma visão ampla de como está o seu mercado consumidor, com maior ou menor disposição para compras.

O que é deflação? 

Deflação é a queda contínua de preços em categorias diferentes de produtos e serviços. Ou seja, é quando os preços caem, repetidamente, em diversos setores comerciais diferentes.

Isso significa que, para a deflação existir, a baixa nos preços deve acontecer por alguns meses seguidos e em segmentos diversos e não apenas em uma categoria de serviços ou produtos ou por um único mês, por exemplo.

O indicador usado para identificar a deflação é o IPCA. Como vimos, IPCA alto é sinônimo de inflação e quando o indicador apresenta sucessivas baixas, significa que estamos vivenciando a deflação.

Quais são as causas da deflação? 

A derrubada de preços em diferentes categorias de serviços e produtos e por períodos longos tem uma razão bem simples: é a tentativa do mercado de atrair os consumidores que, amedrontados com os preços elevados, estão deixando de comprar.

A inflação, que representa a alta dos preços e a redução do poder de compra do consumidor, resulta também em um desequilíbrio bastante conhecido: pouca demanda para muitos produtos e serviços. 

Para dar vazão a essa demanda, os empresários apostam na redução generalizada dos preços, um atrativo para seus consumidores.

Quais são os efeitos negativos da deflação para sua empresa? 

Em um primeiro momento, podemos pensar que a deflação é positiva porque atrai e estimula o consumidor a comprar. Entretanto, nem sempre é isso que acontece. 

Diante da queda contínua de preços, o cliente prefere aguardar, antes de efetuar uma compra, na esperança de que os preços baixem ainda mais. Isso significa produtos parados por mais tempo, o que representa um prejuízo para o lojista.

Além disso, ao vender seus produtos por um preço muito abaixo do que o normal, a empresa acaba diminuindo também a sua margem de lucro, impactando negativamente o seu fluxo de caixa e o seu crescimento.

Com um faturamento baixo e pouco lucro, o gestor precisa reduzir custos e pode optar por demissão de pessoal, uma decisão que vai afetar não apenas o seu negócio, mas toda a economia, uma vez que elevará os níveis de desemprego.

Então, apesar de ser apenas um reflexo da situação atual do poder de compra do consumidor, a deflação resulta em muitos danos para as empresas e para a economia do país.

O que é desinflação? 

A desinflação é o oposto da inflação, ou seja, é quando os preços caem um pouco, mas ainda permanecem com uma porcentagem considerada alta em comparação com o período anterior.

Quais fatores causam a desinflação? 

A desinflação está associada ao período de recessão que o país está enfrentando, com encolhimento do poder de compra do consumidor, excesso de produtos e baixa demanda, fatos que obrigam a derrubada dos preços.

A desinflação é um perigo para seu negócio? 

De uma maneira geral, a desinflação é vista como menos perigosa do que a deflação, considerada até saudável por alguns especialistas, pois os preços caem, mas não o suficiente para atrapalhar os lucros das empresas.

Contudo, é uma situação que precisa ser monitorada porque, se permanecer por um longo período, há o risco da desinflação virar uma deflação. E, como vimos, a deflação costuma ser bastante prejudicial para diversos setores.

Como superar a instabilidade econômica? 

Os períodos de instabilidade econômica são muito preocupantes para o comércio, pois atrapalham o planejamento financeiro, os orçamentos, além de derrubarem os lucros tão almejados pelas empresas.

Para superar ou reduzir os impactos da crise, algumas práticas podem ajudar bastante:

  • Reduzir os custos, especialmente os considerados não essenciais;
  • Gerir mais de perto as finanças, monitorando todas as atividades, principalmente o fluxo de caixa;
  • Evitar grandes investimentos e focar em alternativas que ofereçam um retorno mais rápido, como a oferta de um cartão de crédito próprio da loja, alternativa que vai elevar rapidamente o poder de compra do seu cliente e, consequentemente, as vendas da empresa;
  • Investir em marketing para atrair mais clientes;
  • Acompanhar a movimentação do mercado, sem deixar de pensar a longo prazo.

Saiba como a WayUp pode ajudar o seu negócio 

A WayUp Brasil é uma administradora de meios de pagamento especializada em implantação de serviços financeiros e programas de relacionamento, atuando como parceira de empresas que desejam oferecer crédito aos seus clientes.

Por meio do Cartão Private Label, o seu negócio consegue contornar a instabilidade financeira, dando ao seu cliente o motivo que ele precisa para continuar comprando em seu estabelecimento. Conheça nossos benefícios:

  • assertividade na liberação de crédito com machine learning; 
  • isenção de taxas sobre as vendas; 
  • melhora do relacionamento com os clientes; 
  • implantação rápida totalmente online;
  • aumento do poder de compra;
  • gestão de cobrança.

Este e outros serviços financeiros disponibilizados pela WayUp, junto com as demais dicas citadas neste artigo, serão de grande ajuda para que possíveis impactos causados por uma crise financeira sejam reduzidos e a sua empresa consiga enfrentar esse período de forma mais sustentável.